fbpx
Montevideo

Turismo pela América do Sul: Uruguai

Para quem é gaúcho, ou está familiarizado com as tradições do Rio Grande, viajar para o Uruguai é quase como se o país vizinho fosse uma extensão do estado sulino.  Tanto lá como cá, o chimarrão é tradicional, o churrasco ou “parilla”, é indispensável e o futebol, uma paixão.

parilla-uruguai
Parilla Uruguaia

Há muito para conhecer no Uruguai e quando nós aqui na Spazzini montamos o roteiro, procuramos contemplar pelo menos 4 regiões diferentes, para que os nossos viajantes tivessem uma ideia mais ampliada sobre a diversidade e a grandiosidade deste país vizinho.

Punta

Punta del Este é puro luxo e atrai celebridades. É o maior glamour da América, com seus hotéis e restaurantes de luxo, iates no porto e residências luxuosas.  Mas não é só de luxo e de badalação que vive Punta. A natureza do lugar é espetacular. Como se não bastassem os 20 km de costa, as praias são ladeadas  por altas serras. Suas praias mais famosas ( Praia Mansa e Praia Brava)quando se encontram, parecem determinar o fim do Rio da Prata e o começo do Oceano Atlântico.  Punta del Este tem uma diversidade tão grande que fica difícil colocar tudo num único post, mas no site de turismo do Uruguai  você poderá ter uma ideia de todas as atrações do balneário.

Punta: glamour e riqueza
Punta: glamour e riqueza

Colônia

Incluímos também Colônia de Sacramento em nosso pacote. Depois do glamour de Punta, a história de Colônia.  A duas horas de Montevidéu pela estrada Colônia do Sacramento reúne cultura, história e magia no Rio da Prata. É uma cidadezinha encantadora…

Colônia do Sacramento é um dos mais importantes referentes turísticos do Uruguai, recebendo milhares de visitantes durante o ano inteiro. A somente uma hora de Buenos Aires de barco e a duas horas de Montevidéu pela estrada, Colônia do Sacramento é um remanso, onde o visitante se encontra com a cultura, a história e a magia de um destino maravilhoso no Rio da Prata. O encanto da cidade é vinculado à particularidade de sua história.  É uma cidade pequena, de menos de 40 mil habitantes, onde predomina o turismo cultural e histórico do Bairro Histórico, também chamado de Casco Histórico. Ali você poderá ver uma mistura de estilos arquitetônicos e urbanísticos, em que convivem estilos coloniais tipicamente portugueses e moradias de porte espanhol. Tudo muito preservado, graças ao tombamento como Patrimônio Mundial da UNESCO.

Se você for caminhar pelo local não deixe de passar pela Rua dos Suspiros, pavimentada com pedras de cunha. É como se você tivesse feito uma viagem no tempo.

Colônia del Sacramento: patrimônio da UNESCO
Colônia del Sacramento: patrimônio da UNESCO

Em termos de hospedagem e gastronomia a cidade oferece opções para todos os gostos, desde hotéis de redes internacionais até singelas pousadas , instaladas em antigas casas coloniais . Não deixe de passar também pela Rambla, que margeia o Rio da Prata e quase chegando ao final, a Plaza de Toros. São as ruínas de um edifício que foi construído para ser um estádio com capacidade para 10.000 espectadores destinado às corridas de touros, que deixou de funcionar há mais de cem anos  e que, no entanto, continua de pé.

Plaza de Toros
Plaza de Toros

Rivera

Visitar Rivera é estar em dois extremos: o passado cultural e patrimonial e o paraíso das compras. Rivera oferece aos turistas modernos Free Shops e centros comerciais. Ali você pode comprar com cartão de crédito internacional. As compras serão debitadas em dólares e a conversão para Reais é pela cotação do dia do fechamento da fatura.  Você terá que pagar ainda o IOF que  é de 6,38%. O câmbio é baseado no Dólar comercial.

 

Rivera, encontro de dois países.
Rivera, encontro de dois países.
Free shops Rivera
Free shops Rivera

Montevidéu

Além de Montevidéu, uma capital efervescente  com candomblé, gastronomia, tango, museus, teatros, uma intensa vida noturna, enfim, tudo o que uma capital requintada pode ter, em Punta Ballena, no caminho ente Punta e a capital, a  Casapueblo vale uma parada.

Casapueblo: escultura habitável

Casapueblo: escultura habitável

Antiga casa do artista plástico Carlos Paéz Vilaró – falecido em 2014-, é uma construção peculiar que começou a ser modelada em 1958, com cômodos diferenciados e feitos pelo próprio artista, e expandiu-se continuamente ao longo dos anos. Ali funciona um hotel, um restaurante, um museu e uma galeria, com a sobras do próprio Vilaró que denominou a Casapueblo, de “escultura habitável”.

Compatilhe essa história

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email

Quer receber novidades sobre nossos roteiros turísticos?

Assine nossa newsletter e receba informações sobre promoções, novos roteiros, dicas de viagem e muito mais. Tudo relacionado à viagens de turismo. Prometemos não fazer spam. ;)

Scroll to Top